A importância do contrapiso no mundo dos pisos vinílicos

A importância do contrapiso no mundo dos pisos vinílicos

Que o piso vinílico tem diversas vantagens em relação aos laminados e parquets, nós já sabemos.

Caso você ainda não saiba, leia nosso artigo Piso vinílico ou piso laminado: existe diferença? A Tarkett explica.

Confira também:

Eles são muito mais fáceis de limpar, rápidos de instalar, são resistentes a riscos, manchas e ao impacto e ainda oferecem conforto acústico e térmico para manter todos os ambientes da casa aconchegantes durante o ano todo.

Mas o que você talvez não saiba é que, para que tudo ocorra bem na instalação e o seu piso vinílico fique perfeito, do jeito que você sempre sonhou, é preciso se atentar, antes de tudo, ao contrapiso.

 

 

O contrapiso e a instalação do piso vinílico

O sucesso da instalação do seu piso vinílico está diretamente ligado a qualidade do contrapiso. Para tal, é preciso certificar-se que o seu contrapiso esteja:

  • Limpo

Antes do início da instalação, recomenda-se fazer uma limpeza profunda no contrapiso.

Retire os restos de massa, gesso, pedaços soltos, marcas de tinta ou de caneta e remova graxas, óleos e todos os outros tipos de sujeira.

Você pode usar uma lixadeira elétrica ou lixa manual para retirar esses restos.

 

  • Seco e curado

O teor de umidade deve ser averiguado antes da instalação.

Se o piso for instalado sobre contrapiso úmido, a água não conseguirá evaporar e pode formar bolhas e até mesmo o descolamento dos pisos.

Para uma instalação segura, é recomendado no máximo 2,5% de umidade no contrapiso.

 

  • Firme

Para que o vinílico não se desloque, o contrapiso não pode apresentar partes soltas ou desprendimento de partículas.

Além disso, um contrapiso fraco não suporta o peso de móveis e outros objetos e começará a ceder, causando o rompimento do piso vinílico sobre ele.

Recomendamos resistência mecânica à compressão do contrapiso maior ou igual a 15 MPa para classes de uso 21, 22 e 23, que compreendem às áreas residenciais com tráfego moderado, geral e pesado, e resistência à compressão mínima de 20 MPa para classes de uso acima de 31, que são os ambientes comerciais e industriais com tráfego geral, moderado, pesado e muito pesado.

 

  • Impermeabilizado

Problemas com umidade no contrapiso não é uma exclusividade do piso vinílico. Qualquer outro revestimento, como madeira, pedra ou cerâmica, com o tempo, a umidade irá soltá-los. Assim é necessário que antes de iniciar a instalação, certifique-se que não existe umidade maior do que 2,5% no contrapiso.

Por mais prática e rápida que seja a instalação do piso vinílico, se o contrapiso não estiver nas condições ideais, todo o projeto pode ir por água abaixo.

Quais são os contrapisos permitidos para a instalação do piso vinílico?

Os contrapisos sobre os quais podem ser instalados os pisos vinílicos Tarkett são:

  • Cimento: desempenado ou laje de concreto
  • Piso cerâmico: com juntas inferiores a 5mm
  • Pedra: mármores e granitos polidos, com placas bem aderidas e niveladas e juntas menores que 5mm
  • Piso de alta resistência: lixe toda a superfície ou aplique um primer acrílico para dar mais aderência
  • Paviflex®: somente para instalação de outra camada de Paviflex®
  • Pisos com sistemas de calefação: certifique-se que o sistema seja desligado 48 horas antes do início da instalação do piso vinílico, e que seja mantido desligado também por 48 horas após o término
  • Mezanino: completamente travado, com painel wall, placa cimentícia ou laje de concreto
  • Piso elevado: travado e nivelado

 

E quais são os contrapisos não permitidos?

Os contrapisos que devem ser retirados antes da instalação dos pisos vinílicos Tarkett são:

  • Cimento queimado: o piso de cimento queimado deverá ser apicoado e preparada uma nova base
  • Qualquer tipo de piso de madeira: tacos, tábuas, parquets, laminados, e outros tipos de pisos de madeira deverão ser removidos e preparada uma nova base
  • Pedras e cerâmicas com juntas maiores que 5mm: deverão ser removidas e preparada uma nova base
  • Paviflex® com adesivo betuminoso (cola preta): o piso deverá ser completamente removido e a cola deverá ser lixada com areia úmida, lixadeira elétrica e disco diamantado para que não fique nenhum vestígio. Caso esse procedimento não seja realizado, o piso que será instalado por cima dessa superfície poderá descolar
  • Outros pisos vinílicos (mantas e LVT): deverão ser removidos e preparada uma nova base
  • Pintura acrílica ou epóxi: a superfície deverá ser lixada com lixadeira elétrica ou lixa nº 60 para que seja criada porosidade. Caso contrário, não haverá aderência da massa de preparação ou autonivelante
  • Cozinha industrial e áreas externas: não recomendamos a aplicação de piso vinílico em cozinhas industriais e áreas externas

 

Como nivelar o contrapiso antes da instalação do vinílico?

Para correção de ondulações e desníveis no contrapiso é necessário usar um autonivelante. A Tarkomassa Autonivelante da Tarkett é perfeita para essa importante etapa na instalação do vinílico. Ela não requer lixamento, possui secagem rápida (em aproximadamente 3 horas), excelente resistência mecânica e é possível corrigir desníveis de até 10mm.

Um piso de alta qualidade vai muito além dos benefícios que ele oferece e do material nele empregado.

A habilidade e o profissionalismo do instalador também influenciam significativamente no resultado final.

Por isso, a Tarkett oferece um manual que demonstra todos os passos para a instalação de seus produtos, disponível para download.

Clique aqui e baixe o seu!

Gostou do artigo? Acompanhe nosso blog e siga a Tarkett nas redes sociais para ver mais dicas como essas! 

Deixe um comentário